A astaxantina é uma substância que ocorre naturalmente na natureza, e é um dos agentes antioxidantes mais poderosos que se tem notícia.

O seu consumo regular pode promover inúmeros benefícios ao organismo, desde proteção da pele, até melhoria no desempenho físico. Conheça mais sobre essa substância, e entenda como o consumo pode influenciar positivamente a sua saúde.

Astaxantina para que serve

A astaxantina é um antioxidante natural muito poderoso. Por isso, o seu consumo tem como objetivo principal ajudar a combater os radicais livres,

Astaxantina natural

A astaxantina, substância responsável pelo pigmento avermelhado de diversas categorias de plantas e animais, é um dos antioxidantes mais importantes para combater e diminuir o número de radicais livres. Uma ótima alternativa para aproveitar essa substância é através do consumo da astaxantina natural.

Astaxantina como tomar

A astaxantina pode ser usada na sua dieta tanto em sua forma natural quanto em cápsulas, mas é fundamental saber a dosagem que se deve tomar e como tomá-la.

O que é astaxantina?

A astaxantina é um pigmento vermelho extraído de algumas plantas e animais marinhos, e que faz parte de um grupo de substâncias chamadas carotenoides, mas que, ao contrário dos outros membros dessa família, não se transforma em vitamina A ao ser ingerida.

Essa substância é um agente antioxidante tão poderoso, que é necessário abrir um parêntese para falar sobre essa característica.

Para que o organismo esteja saudável, é necessário que haja equilíbrio em todas as funções, e os radicais livres são elementos contrários ao equilíbrio. Os radicais livres são íons químicos, moléculas, ou elementos isolados, que faltam alguns elétrons para que a substância seja estável e possa ser usada pelo organismo.

Os agentes antioxidantes prejudicam a sua própria estabilidade para pode corrigir esse desequilíbrio iônico.

Infelizmente, o agente antioxidante pode acabar tendo um efeito contrário, e favorecer o surgimento de radicais livres quando está em excesso no organismo, a diferença da astaxantina é que isso não acontece.

A astaxantina, além de ser um agente antioxidante com grande disponibilidade, não apresenta riscos pró-oxidação, ou que favorecem a formação de íons dentro do organismo.

Benefícios astaxantina

Um dos benefícios mais visíveis do consumo de astaxantina, é a saúde da pele. A neutralização de radicais livres é uma das maneiras mais eficientes de manter a boa aparência, pois eles são responsáveis por sequestrar o oxigênio das células, e a oxidação promove o envelhecimento precoce. A alta eficiência antioxidante da astaxantina faz com que as células da pele sejam renovadas e fique protegidas contra esses elementos.

Outro ponto importante a ser destacado sobre a pele, é que a astaxantina protege as células da epiderme contra a ação dos raios ultravioletas do sol, que podem influenciar no surgimento de rugas e até câncer de pele. Esse poder reside no fato de ser uma substância carotenóide, que além de tudo, melhoram a elasticidade da pele.

Um dos grandes riscos da oxidação dentro do organismo está justamente no centro de controle do corpo, o sistema nervoso. Ele é extremamente afetado quando as células são oxidadas, causando degeneração, que normalmente é irreversível.

Há uma barreira chamada hematoencefálica, que protege o sistema nervoso de ataques externos. Trata-se de uma membrana extremamente seletiva, poucas substâncias conseguem atravessá-la, mas a astaxantina o faz com facilidade, podendo atuar e melhorar a proteção dos órgãos e células desse sistema.

Atividades físicas não apresentam riscos à saúde, então não há desculpa para fugir da prática, no entanto, é necessário entender o porquê é necessária uma alimentação equilibrada para que qualquer efeito dos exercícios físicos possa ser sentido.

Quanto mais o corpo está em movimento, mas energia é necessário para manter o seu funcionamento, o problema é que a geração de energia, a nível celular, gera radicais livres, que prejudicam a própria célula, e, por consequência, a produção de mais energia.

O consumo regular de astaxantina combate este efeito negativo, de maneira que se torna possível praticar atividades físicas por mais tempo, sentindo menos fadiga, e adquirindo maior força e resistência.

A cãibra é um dos maiores terrores para os esportistas, e ela é causada justamente pela prática excessiva de atividades físicas. O processo trata-se do corpo despejando ácido lático nos músculos quando há uma baixa oxigenação, uma das consequências dos radicais livres. A astaxantina pode ser um aliado poderoso a esse grupo de pessoas.

Astaxantina efeitos colaterais

Como as astaxantina interage diretamente com uma enzima chamada de 5-alfa-redutase, responsável pela regulação de hormônios, é possível que ocorra uma redução na libido, menor quantidade de líquido expelido durante a ejaculação ou ginecomastia, mas nenhum caso diretamente ligado à astaxantina foi divulgado até hoje, sendo esse um efeito colateral extremamente raro.

Em doses controladas, os efeitos colaterais são imperceptíveis. Há alguns relatos de leves dores estomacais após a ingestão, casos que geralmente envolvem a uma superdosagem.

Não há muitos estudos disponíveis acerca dessa substância, então os efeitos colaterais não estão perfeitamente bem definidos.

Antes de fazer qualquer tratamento, ou inserir suplementação na sua dieta, consulte um médico, ele é o único que pode te orientar para que os benefícios sejam máximos, sem prejuízos decorrentes do mal-uso da substância. Gestantes devem evitar o consumo, uma vez que os efeitos a longo prazo também não estão totalmente compreendidos.

Certamente isso também lhe interessará:

 

Se você gostou, não esqueça de avaliar o artigo

Avaliação: 5/5 (1 votos)
Por favor, ajude-nos a compartilhar esta página em suas redes sociais para que possamos alcançar mais pessoas que precisam de nossa ajuda nesses temas. Você só precisa clicar em um dos botões abaixo. Obrigado!

Participa, deixe seu comentário